terça-feira, fevereiro 22, 2005

Desprezo



Francis Bacon - Auto-retrato

Eu desprezo os covardes que se fazem de vítimas para jogar para os outros a responsabilidade por seus fracassos.

Eu desprezo os mártires orgulhosos, que empinam o queixo e batem no peito dizendo bem alto “Eu sou humilde!”.

Eu desprezo as mulheres lamurientas, que esperam pelo homem perfeito que as salvará da mediocridade, das decisões, de sua anorgasmia e de suas dívidas no cheque especial.

Eu desprezo os que se endividam por amor ao luxo e à imagem que os demais fazem deles, jogando fora projetos em troca de aparências.

Eu desprezo o orgulho da burrice, o olhar desafiador dos que são ignorantes por escolha e se vangloriam disso.

Eu desprezo os corvos de mau agouro, que deprimem as ambientes com suas vergonhas e seus preconceitos, contagiosos como a peste.

Mas, por desprezar a todos eles, também desprezo a mim mesma, por minha arrogância e minha mesquinhez que me fazem esquecer que não sou melhor que nenhum deles.

5 Comments:

Blogger Alex said...

adorei, perfeito

6:08 PM  
Blogger Limão said...

também adorei, também achei perfeito.

3:06 PM  
Blogger Ana Pontes said...

desprezo a você por escrever um texto tão belo, causando em mim inveja, a qual desprezo. parabéns, você escreve muito bem. lembra-me bukowski

8:10 PM  
Anonymous Henrique Verme said...

Texto desprezívelmente perfeito!

1:14 AM  
Blogger Daniel said...

é verdade adorei!!

8:05 AM  

Postar um comentário

<< Home