quinta-feira, agosto 25, 2005

Palavrões


Certas palavras são horrorosas. Feias mesmo. Mais feias que o Sam (v. post de 19/08), tão horríveis de escutar quanto o último sucesso do Latino. São tão feias que até hoje não entendo como a seleção natural lingüística não as eliminou em prol de sinônimos mais sonoros.

Claro que não estou falando de significados, porque aí nenhuma palavra é feia, todas elas são apenas signos. Estou falando do ponto de vista estético, sonoro mesmo. Há palavras que simplesmente doem no ouvido. Soam mal, sei lá.

Eu assumo que tenho uma implicância antiga com certas palavras. Não gosto de usar, falando ou escrevendo. Só uso quando não tenho opção. “Desopilar”, por exemplo, detesto. Nem sei se escrevi certo, nem sei exatamente o que significa, nem sei se existe mesmo. Sei que ouço e me arrepio, no mau sentido. “Prurido” é outra. Até uso às vezes, mas também acho feia. Ela só não foi banida do meu vocabulário porque é muito expressiva. Não consigo imaginar melhor palavra para o conceito do que “prurido”.

Mas minhas grandes implicâncias, as palavras que eu realmente detesto, são duas: fornicação e clitóris. Curiosamente e totalmente por coincidência, são palavras ligadas a sexo. Claro que meu problema com elas não vem dessa característica.

Quem achar estranho que diga em voz alta, separando as sílabas: for-ni-ca-ção. Não é horroroso? Eu acho que ninguém no mundo deveria fornicar, é feio demais. Se bater tesão, então façam amor, trepem, dêem umazinha, copulem, fodam, até cruzar pode. Mas por favor, fornicar não.

O segundo caso é mais problemático. Não existem substitutos satisfatórios para clitóris (para você sentir a extensão da feiúra, repita exercício da palavra anterior). O que é compreensível, já que ele é um discriminado histórico. Os homens demoraram séculos para encontrar o dito-cujo e mais ou menos o mesmo tempo para descobrir para que serve. Quando finalmente conseguiram, deram para ele esse nome horroroso, anti-sexy, uó. Dupla discriminação. O que mais me incomoda no caso é a falta de sinônimos populares. Poxa, pense em quantos equivalentes vulgares você conhece para pênis (outra palavra pavorosa)? Para (eeeeewww....) fornicar? Os falantes de língua inglesa ainda tem clit, um diminutivo que fica bem mais bonitinho, mas como nós, que falamos português, podemos nos referir a essa parte da anatomia feminina sem se sentir em uma consulta ginecológica? O único substituto que eu conheço é grelo, que também não me agrada muito.

Enfim, se algum passante conseguir lembrar de alguma palavra mais legal para (argh) clitóris, por gentileza avisar essa não-blogueira, deixando sua pequena contribuição para um mundo mais sonoro nos comentários.

8 Comments:

Anonymous Cooper said...

Errr... "Botãozinho mágico"? Tá bom, esquece... Mas eu até que gosto de "clitóris". Acho que o massageio tanto que confundo com "ego".
Beijos estratégicos...

12:17 AM  
Blogger Gabriel said...

Repilo é uma palavra feia (para usar uma que esteve na mídia). Quando se começa a falar silabadamente, as palavras ficam estranhas, talvez porque se tornam desconhecidas.
*Silabadamente é feio também.
Mas gerúndio é horrível.
Pelo menos pharmácia hoje já é farmácia. O que é um avanço. E já eliminamos também os acentos de pronúncia, aqueles que a gente encontra em livro antigos - ou livros ensebados.
Paro por aqui, porque corro o risco de não parar.
Obrigado pelo link!
Vai da criatividade de cada um. Invente um sinônimo e pronto...
Beijos
ps: conseguiu se livrar dos spammers?

9:07 AM  
Blogger Alessandra said...

É Cooper... é difícil mesmo! A grande compensação, disse tudo, é que uma rosa com outro nome teria igual perfume, etc.

Bons exemplos, Gabriel. E não sei se me livrei deles não... sei que não apareceram mais, ao menos por enquanto. Ainda não sei se apago os posts-propaganda.

9:22 AM  
Blogger Denise Arcoverde said...

Ai, Alessandra, o problema pro clitoris é que as substituições são muito piores hehehe...

Beijos!!!

12:53 PM  
Anonymous Dalton said...

Taí, Alessandra, o que é a vida, né? Quando eu soube de sua existência, não lembro como chegou a mim a informação do nome da coisa como "clítoris". Na minha imaginação, não sabendo de nada nem tendo ido pesquisar em lugar nenhum, achei que devia ter sido alguma deusa grega... Clítoris. E que ela era a fonte de todo o gozo feminino. Desde então nunca chamei por outro nome que não este. Há algum tempo atrás me disseram que o "correto" é Clitóris. Odiei. Quebrou todo o encanto. Na minha cabeça a Grécia e o prazer feminino já eram irreversivelmente proparoxítonos. Legal esse não lugar aqui. Fui.

1:52 PM  
Anonymous Lilith said...

Eu chamo o meu clitóris de botãozinho...do prazer. Se vc quiser emprestado o apelidinho, às ordens!

9:32 AM  
Anonymous Anônimo said...

bom... eu conheço campainha, que por um lado é até simpático, porque dá vontade de apertar, mas por outro soa meio coisificante (creda!) do corpo feminino. Vovê Auréio nos dá dois sinônimos regionais bem gozados, sem trocadilho, "pinguelo" e "tamatiá". Simpáticos né? Mas vai convencer o povo a trocar o bom e velho grelo por semelhantes esquisitices. Ah! Tem um mais feio ainda que "cliróris": clitóride.

8:31 PM  
Blogger Claudio Elias Do Nascimento said...

#istonãoéblogger kkkk

1:02 PM  

Postar um comentário

<< Home