segunda-feira, março 31, 2008

Hein?

Tem dias que eu acordo me sentindo burra. Aliás, me sentindo não, eu acordo burra de verdade. E juro, nesses momentos eu sinto muita pena de todo mundo que é burro o tempo todo. Nesses dias parece que eu tenho dificuldade até para seguir as instruçoes mais simples. Se eu tento ler um livro, vou reler cada parágrafo umas quatro vezes e ainda vou chegar no final e perceber que não entendi nada do que li. Penso muito devagar e só fico olhando confusa quando alguém conta uma piada. É muito frustrante.
Mas o pior desses dias é que eu nunca fico burra a ponto de não perceber a minha burrice, e saber que eu estou estúpida me dá uma baita vergonha. É pior que sair na rua com um corte de cabelo horroroso. Tenho vontade de me trancar em casa e não falar com ninguém até passar. O pior é que mesmo se eu consigo fazer isso não adianta muito, por causa da maldita internet. Dá para imaginar como dói, quando a gente está num dia estúpido, ler um artigo genial ou algum post muito bom? É especialmente humilhante quando o tal post ou artigo é só mais ou menos bom, mas ainda assim eu percebo que está muito acima de qualquer coisa que eu seria capaz de produzir naquele momento. Isso é duplamente ruim se o texto em questão foi escrito por alguém de quem eu não gosto. Estraga totalmente o meu dia e pode até prolongar minha crise de burrice.
Ultimamente, ando tendo dias burros demais. Acho que desde a adolescência não tinha tantos, e isso é assustador se eu lembrar (às vezes não lembro, gente burra costuma ser muito distraída) que é uma das fases mais idiotas da vida. Cheguei à conclusão que isso anda acontecendo porque eu penso demais. Adolescentes também costumam pensar demais. Não o pensar normal, inteligente, que é gostoso e eu recomendo, mas o pensar obsessivo, aquela coisa de você pegar um assunto e revirar tanto ele na cabeça sem método nenhum que no final você não só está tonto e com enxaqueca como não chegou a conclusão nenhuma, e se chegou é pior ainda.
Agora que estou num intervalo entre dias burros que eu não sei quanto tempo vai durar, fiquei pensando em algumas soluções que me ajudem a fazer eles passarem rápido sem que eu machuque ninguém nem fique deprimida. E resolvi que vou comprar um livro de colorir. Sabe, esses com desenhos vazios, para crianças pequenas que estão começando a enfrentar o grande desafio de pintar dentro das linhas? É um jeito ótimo de me manter ocupada e feliz num dia burro, e ainda vai fortalecer minha auto-estima (que nesses momentos costuma estar na sarjeta) por eu ter uma tarefa que meu intelecto temporariamente limitado vai conseguir entender e cumprir. Com a vantagem adicional que minha mãe vai ter uma porção de desenhos meus para colar na geladeira.

15 Comments:

Blogger Koala Bala said...

hahaha, sensacional. bom saber q nao sou a unica a ter essas fases. huhuuhuhuh

adorei o livro de colorir. acho q eu vou comprar aquelas revistas de cortar a roupa e botar na bonequinha de papel.

2:37 AM  
Blogger João said...

hehehe... boa, menina, muito boa. Agora, o que atiçou minha imaginação foi imaginar a geladeira cheia de desenhos...hehehe
Beijos

11:12 AM  
Blogger alana said...

Momento de fustração logo no início do dia: tentei postar aqui e não consegui.
E eu nem achava que estava em um dos meus dias burros, valha-me-deus.
Tentando de novo: achava que era só uma sensação minha a da "burrice paroxística", mas se pessoas tão inteligentes e observadoras argutas como você dizem tê-la, eu ainda posso ter esperanças, e tentar resgatar minha auto-estima (ela também vai à sarjeta, nesses dias).
Ótimo post!

6:08 AM  
Anonymous Thammy said...

rsrsrs Leeeeeeee muito bom!! e que saudade que me bateu agora de vc e de todos as suas reflexões burras/inteligentes!
bjos

10:42 PM  
Blogger r. silva said...

e, se não sobrar espaço na geladeira, escaneia e bota alguns aqui.

3:44 PM  
Blogger Paloma said...

Nossa, boa a idéia do livro de colorir. Eu tentei bordar e não deu muito certo ( e ainda é super caro aquele kit com linhas, agulhas, tecidos...). Tentei também pintar caixinhas de madeira, mas descobri que dá muito trabalho e leva dias para a casa parar de cheirar a solvente, então vou colorir também! rs
Òtimo post!

7:30 PM  
Blogger Patrícia Carvoeiro said...

Ah, Alessandra, pra você ficar um pouco burra que fosse, teria de perder bilhões de neurônios e sinapses. Ou sofrer um derrame. E olhe lá.
Mas eu entendi o que você quis dizer... tantas vezes me sinto assim também!
Eu brinco com o Tuca que, pra recuperar a auto-estima de vez em quando, gosto de comprar livrinhos de palavras-cruzadas nível fácil (que eu chamo mui carinhosamente de "nível Carla Perez"). :P
;)

4:23 PM  
Blogger Alessandra said...

Koala, Alana, Thammy, Patrícia: assim vocês me mimam demais, crianças! Não saiam por aí me dizendo que eu sou inteligente ou eu vou acabar tentando conquistar o mundo ou alguma coisa assim. Eu tenho vocação para diva, se minha auto-estima crescer demais eu vou ficar insuportável.

E Patrícia, palavras-cruzadas nível Carla Perez (genial isso) também é uma ótima estratégia. :-D

2:43 PM  
Anonymous Fabolha said...

Eu queria ser um tiquinho inteligente pra comentar com mais propriedade esse post fantástico.

7:48 PM  
Anonymous Permafrost said...

O livro de colorir é sem dúvida a melhor idéia. Uns 20 anos atrás, num momento de raiva triste (ie, depressão), me recusei a continuar assim e pra me distrair colori um cartum de jornal (eles não eram coloridos naquela época). Foi a melhor coisa q poderia ter feito. Deixei o recorte na parede durante meses pra me lembrar.

9:38 PM  
Blogger Andréa Milch. said...

á porra, né assim que eu tô me sentindo lendo teu blog? hasuhaus

5:38 PM  
Anonymous josue mendonca said...

atire a primeira pedra quem nunca se sentiu assim..
tem coisas mesmo que eu leio e releio e parece que tem um bloqueio..
ou estou num dia de burro, ou o cara é muito ruim escritor

4:02 PM  
Anonymous josue mendonca said...

ah..tenho uma dica a te dar pra esses dias
vc pega um livro de monteiro lobato pra ler, aqueles de sitiu do pica pau amarelo..(neinações de narizinho)
relaxa a mente, fortalece a auto-estima e ajuda agente a se sentir mais inteligente..
é certo!!
abraços

4:05 PM  
Anonymous josue mendonca said...

"sitio"

4:06 PM  
Blogger Lara said...

"Só sei que nada sei" disse Sócrates.
Inteligentes são aqueles que reconhecem a própria ignorância frente ao vasto conhecimento que ainda há para se conquistar.
Burros são aqueles que acham que possuem a sabedoria e o conhecimento suficiente para se auto-intitular inteligente.

7:00 PM  

Postar um comentário

<< Home