domingo, novembro 16, 2008

Escola de Atores Yellow Kid Weil

De vez em quando eu, como todo mundo, recebo um telefonema atencioso de algum presidiário ou golpista tentando me estorquir através de ameaças de matar algum parente que eu nunca vi e ele também não. O golpe já está ficando velho e tem acontecido menos, mas acho que não é só por questão de informação. Sempre pode acontecer da pessoa ficar na dúvida se dessa vez é sério, se realmente alguém que você conhece foi sequestrado e precisa de ajuda. Mas eu da minha parte nunca tive dúvida porque, jisuis, como esse povo interpreta mal.

Sério, não tem como acreditar, a menos que a pessoa seja pega de surpresa e não tenha tempo para pensar. Lembro que uma vez me ligou uma mulher, com uma pronúncia esquisita, me chamando de mãe e chorando de uma maneira tão falsa que me deu até vergonha alheia da pobre mina de bandido. Sério, William Baldwin ficaria constrangido. Se ela fizesse isso na frente do meu antigo diretor, ia ouvir tanto que ficaria uma semana chorando na cama, em posição fetal, com a luz apagada.

O que me deu a idéia: porque não uma escola de teatro para criminosos? Começando no modo básico, noções elementares de interpretação, voz, corpo e caracterização. Aí depois cada bandido iria se aperfeiçoar conforme a especialidade. Assaltantes estudariam posturas intimidades e aprenderiam a como fingir com perfeição serem drogados/psicopatas, de modo a diminuiram a possibilidade de reação das vítimas. Batedores de carteira fariam muitas aulas de dança e caracterização, para que fiquem leves e ágeis e também para conseguirem se misturar numa multidão mais perfeitamente. Para sequestradores, estudos intensos de voz, que com certeza tornam qualquer negociação por telefone muito mais interessante (o povo do golpe do seqüestro também faria esse curso, com módulo especial de imitação de vozes). Estelionatários além de expressão vocal, caracterização e interpretação, fariam algum estudo de dramaturgia – bons golpes precisam de enredos coerentes e tentadores. Talvez eu crie algum curso especial de preparação para julgamentos e depoimentos, acho que faria sucesso.

Vou ficar rica. Sério, como nunca pensaram nisso antes?

13 Comments:

Blogger Homem Oco said...

hehe...vc poderia contratar advogados, jornalistas e executivos de multinacional pois são grandes mestres na arte de mentir...

9:45 PM  
Anonymous Tuca Hernandes said...

Oi, só passei aqui pra dizer que eu gostei tanto desse post que resolvi propagandeá-lo via twitter, dias atrás: http://twitter.com/tucahernandes/status/1011184664

E azar de quem não clicou no link que levava até aqui!

Bjs

10:56 PM  
Anonymous Paulo Vinícius said...

Outro dia minha mãe recebeu um telefonema destes.

A menina que ligou se passava por uma das minhas irmãs. Dizendo que estava sendo raptada, pedindo para a minha mãe ir lá buscar ela. Com uma voz de despero no telefone.

Por uma baita coincidência descumunal, minhas 2 irmãs, uma que mora em Brasília, e outra que mora no Rio, estavam na casa da minha mãe naquela noite, em São José dos Campos.

Minha mãe não teve dúvida, entrou na onda da mediocre atriz, que falava bem enrolada, disse para ela:
- Tá vendo, eu não disse para tu não saíres, agora não dá para ir aí te buscar, dá um jeito, saí desta...

E por aí foi, a menina meio que chorando e fazendo um teatrinho e minha mãe se divertindo.

Pois é....

Este negócio virou meio rotina mesmo. Alguns anos atrás minha ex-esposa tomou um baita susto no trabalho, os caras ligaram para ela falando que eu, na época seu marido, tinha sido sequestrado. Ela realmente entrou na onda. Um colega dela, mais tranquilo, pediu meu número do celular e ligou para mim, ao lado dela. Enquanto a ex atendia os meliantes, este colega conseguiu falar comigo e passou o telefone para a minha esposa e aí sim ela tranquilizou-se.

Na época o golpe era novo, e a pessoa que atendia acabava se entregando, dizendo os nomes das pessoas que ela tinha como parentes e os caras iam botando um terror.

Hoje está bem batido e acho que a qualidade do elenco realmente deve ter piorado.

Beijo,

Paulo

6:45 PM  
Blogger Alessandra said...

HO, pode ser, pode ser... não tinha pensado nisso. Talvez para os cursos especiais?

Tuca, ei, obrigada! Passa adiante sim, que eu sou exibida.

Paulo, tô falando. Agora que a coisa tá batida, você precisa do Al Pacino dos atores para alguém cair.

7:07 PM  
Anonymous lac said...

academia dos ladrões? hmmm, daria um musical daqueles! daqueles d bollywood, claro.

8:56 AM  
Blogger João said...

Genial, Alessandra, genial.

4:32 PM  
Blogger Mariana said...

Olá, Alessandra! Muito trabalho, já não tem tempo para blogar? :)

9:56 AM  
Anonymous Eliezete Luna said...

Mas não se esqueça, antes de qualquer dramaturgia tem que ter aula de português. Presta atenção naquelas gravações que as emissoras de televisão reproduzem sobre os bandidos. Além de impostação, dicção, sotaque e gírias, tem lições básicas do portuga (ainda mais agora, com as mudanças todas) Vixe! Grandiosa sua ideia.

6:58 PM  
Anonymous Tha said...

"Se ela fizesse isso na frente do meu antigo diretor, ia ouvir tanto que ficaria uma semana chorando na cama, em posição fetal, com a luz apagada."

hahahahahahahahahahahaha (pessoa se acabando de rir aqui...)

10:58 PM  
Anonymous Anônimo said...

Cuidado senao o Lula rouba sua ideia e abre um curso desse, com dinheiro publico.

3:25 PM  
Blogger Luíza P. said...

Acho que esses bandidinhos de quinta cansaram e tão brincando de fugir da prisão ou, para os que ainda não chegaram nesse estágio da degradação humana, ingressaram numa faculdade de direito ou administração, cursos banalizados e escolhidos por quem não sabe ainda o que fazer na vida (dentre os realmente aptos, claro). O chapéu não precisa necessariamente servir caso alguém esteja cursando-os. Necessariamente...

5:16 PM  
Anonymous Anônimo said...

Legal!

9:04 PM  
Anonymous porn said...

free porn
sex
free porn
porn
free porn
free sex
escort bayan
porn

7:40 PM  

Postar um comentário

<< Home